O papel das ONGs na luta contra a desigualdade

O papel das ONGs na luta contra a desigualdade

Somente para novos clientes | Conteúdo Comercial | 18+

Combater a miséria e a pobreza tem sido uma das metas principais lançadas pela organização das nações unidas, que todos os países devem alcançar no período de três décadas. Os objetivos globais da ONU visam acabar com a fome e por conseguinte a pobreza em todo o planeta. Todos os países integrantes assinaram o tratado tornam-se uma carta compromisso com a humanidade, entretanto não será nada fácil atingir alvo tão ambicioso e grandioso quanto esse.

Os países mais desenvolvidos certamente têm um papel fundamental para auxiliar os países em desenvolvimento e subdesenvolvidos a atingirem essa meta, no entanto apenas apoio dos países mais rico não basta, é necessário um olhar mais próximo e atento a situações no cotidiano de cidades e comunidades pobres espalhadas pelo planeta, quem está mais apto a desempenhar esse papel, além de organizações das nações unidas de combate à pobreza (A organização de agricultura e alimento da ONU), existem centenas de organizações não governamentais espalhadas pelo planeta, desempenhando o papel de fiscalizar, auxiliar e denunciar abusos, por parte daqueles que deveriam estar ajudando os mais necessitados.

ONGs possuem papel essencial na luta pelo fim da fome e da pobreza pois agem como catalizadores de atenção para mídias e governos, mesmo com trabalho constante da própria comunidade muitas vezes elas não conseguem angariar recursos para melhorar sua qualidade de vida por motivos burocráticos ou de pouca visibilidade. Quando uma organização não governamental de renome ou com maior visibilidade age em favor dessas comunidades há um maior engajamento por parte da sociedade civil, empresa e instituições ao verem os problemas denunciados nas mídias sociais e na imprensa tradicional.

Financiadas majoritariamente com doações particulares advindas do grande público e as vezes de fundos governamentais, as ONGs são organismos autônomos livres de influências de instituições privadas e governamentais capazes de agir com menor grau de dependência de processos burocráticos, que muitas vezes impedem a adoção rápida de medidas que podem vir a salvar vidas.

Seja pelo processo catalisador da atenção da mídia, seja pelo menor grau de dependência de processos burocráticos, as ONGs são instituições fundamentais para transformação profunda da realidade de comunidades pobres de países em desenvolvimento, levando planos para expansão de acesso à educação, saúde, cuidados com crianças, mulheres e idosos, acesso a novas tecnologias que trazem qualidade de vida, tais como métodos para purificação e reaproveitamento de água, técnicas de agriculturas que não agridem o meio ambiente, cursos de capacitação para inserção no mercado de trabalho criando independência e fonte de renda para as mulheres da comunidade.

Em muitas organizações não governamentais podem haver casos conduta moral vergonhosa e que devem ser combatidas, porém abrir mão dessa poderosa ferramenta de transformação é abrir mão da possibilidade de criar um mundo novo e um amanhã com maior número de possibilidades para crianças e adolescentes. Um mundo mais igualitário, com maior consciência ambiental e maior acesso ideias novas e transformadoras, que aumentem a qualidade de vida para todos.

+18Jogue com responsabilidadejogoresponsavelProibido jogar a menores de 18 anos